sábado, 4 de agosto de 2012

ATA DE INICIO DO MAIS EDUCAÇÃO, 101/10/2010



Reunião corpo docente e representantes de estudantes, 2010
Aos vinte e quatro de setembro de dois mil e dez realizou-se no nesta unidade escolar uma reunião com Corpo Docente e representante do Corpo discente, tendo como pauta o projeto do Governo Federal “O Mais Educação”- Educação de tempo Integral. O objetivo específico da reunião foi orientar quanto ao funcionamento do projeto e a necessidade de qualificar a relação escola x comunidade. A diretora, Ângela Eça de Oliveira, iniciou a reunião explicando que a moral expressa o que desejamos. É a moral que nos ensina que nossos próprios interesses conscientemente devem ser limitado em favor da convivência. É a aceitação de que os outros, próximos ou distantes, também possuem interesses que devem ser levados em consideração.
A política é o que conseguimos fazer. Na política quase nunca fazemos o que desejamos realmente, mas o que é possível, tendo em vista algumas metas imediatas consideradas mais importantes.
Mas ninguém pode pressupor que possui o monopólio da verdade moral. É sempre bom duvidar de si mesmo. Cada um de nós sabe dos seus limites e fraquezas, físicos e mentais, mas, sobretudo os morais, que aparecem naquelas circunstâncias em que deixamos de realizar o que desejamos para sucumbir diante do que é mais compensador.
"Não façais aos outros, o que não queres que façam a ti" é um principio que continua satisfatório.
A liberdade não quer dizer que tudo deva ser permitido, mas que o ser humano tem o direito de escolher o seu lugar no mundo. A liberdade que já conquistamos garante a cada um o direito de eleger os próprios valores. O ideal é que não sejam valores que impliquem na destruição daquilo que é essencial para a existência da humanidade: a convivência. A escola e a moral devem ser laica. Logo em seguida informou sobre o material didático adquirido com o PDDE/PDE-Escola, no valor de R$ 13.000,00 (treze mil reais) e está guardado na sala da vice-direção, por este motivo se faz obrigatório ter uma responsável pela sala, no caso a vice-diretora. A professora Zélia disse não concordar com a medida já que no turno vespertino não havia presença da vice-diretora, sendo assim as professores e professores teriam que ir até o pavilhão uma para beber água e fazer quaisquer atividades. Mesmo assim a diretora foi enfática em afirmar da impossibilidade da sala ficar aberta sem uma pessoa para responder, já que o material das oficinas é pequeno e de fácil manuseio. A professora Marineusa Matos, do turno noturno, disse que esta atitude lava a acreditar que entre os docentes tinha um larápio. A diretora foi mais incisiva em afirmar veementemente que o seu tempo de Duque de Caxias lha permitia afirmar que entre os docentes não existia nenhum docente amoral, a referida professora esta sendo leviana com as palavras. Desfeito o mal entendido a reunião continuou com a apresentação do slide: Relação Escola X Comunidade, deixando agendada uma reunião com a família dia 28/09/2010. Em seguida questionou aos presentes a Relação conteúdo sistematizado e a vida do estudante, solicitando ao corpo docente que ouvisse o estudante antes de entregar o Plano de Curso, referente ao ano de 2011, esse deverá ser entregue dia 26/10/2010. Não se esquecendo do enfoque na Lei 10.639/07, a norteadora das atividades de uma escola reconhecida como quilombola. Depois foi relatada a relação da escola com a comunidade: através do PDDE/PDE ESCOLA (oficinas aos sábados. Capoeira, Grafite, Grafitagem, dança, construção de instrumentos de percussão, teatro, bordados africanos, trança, maquiagem para mulheres negras); A quadra poliesportiva também é utilizada pelos moradores da comunidade durante a semana, no período das 17h30min ás 18h30min, aos sábados e domingos turno matutino e vespertino. Convocou aos docentes e estudantes para refletirem sobre: Como é a participação dos estudantes dentro da escola? A escola adota aulas práticas?Os estudantes fazem trabalhos a partir de vivência na comunidade? Há desencontro entre o que a escola ensina e a vida do estudante? O que você acredita que pode fazer para ajudar?  A resposta seria trabalhada na próxima reunião, outubro. Aproveitou a oportunidade para propor trabalhos pedagógicos envolvendo VISITAS: MUSEU, BIBLIOTECA MUNICIPAL; FÁBRICAS; DIREC 13; FÓRUM, PRESÍDIO, ASILO, CRECHES e especialmente ENTREVISTAS envolvendo os: MORADORES DA COMUNIDADE do Barro Preto e Alto da Bela Vista. Salientou a proposição de termos como a Visão da escola “Estudante cidadão é agente transformador do seu meio e sofre transformações”. Missão “Emancipação do estudante cidadão.” Ouviu alguns estudantes e docentes, mas pediu que refletissem mais um pouco e no próximo encontro anotariam as metas para 2011. Seguindo adiante explicou como funcionaria o Programa Mais Educação, em slide. Legislação Conforme o Decreto (n° 7.083/2010), os princípios da Educação Integral são traduzidos pela compreensão do direito de aprender como inerente ao direito à vida, à saúde, à liberdade, ao respeito, à dignidade e à convivência familiar e comunitária; e como condição para o próprio desenvolvimento de uma sociedade republicana e democrática. A Educação Integral está presente na legislação educacional brasileira e pode ser apreendida em nossa Constituição Federal, nos artigos 205, 206 e 227;no Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 9089/1990); em nossa Lei de Diretrizes e Bases (Lei nº 394/1996), nos artigos 34 e 87;  no Plano Nacional de Educação (Lei nº 10.179/01) e no Fundo Nacional de manutenção e Desenvolvimento do Ensino Básico e de Valorização do Magistério (Lei nº11.494/2007). Tem como meta a ampliação progressiva da jornada escolar para um período de, pelo menos, 7 horas diárias, além de promover a participação das comunidades na gestão das escolas, incentivando o fortalecimento e a instituição de Conselhos Escolares. (Lei nº 11.494, 20/07/2007); ser elemento de articulação, no bairro, do arranjo educativo local em conexão com a comunidade que organiza em torno da escola pública, mediante ampliação da jornada escolar, ações na área da cultura, do esporte, dos direitos humanos e do desenvolvimento social. O Programa Mais Educação é operacionalizado pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD), em parceria com a Secretaria de Educação Básica (SEB), por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), para as escolas dos territórios prioritários. Atividades a serem desenvolvida no Colégio Estadual Duque de Caxias: ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO (OBRIGATÓRIA PELO MENOS UMA ATIVIDADE)1.1 Ensino Fundamental 1.1.1 Matemática 1.1.2 Letramento/Alfabetização 2. EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2.2 Horta Escolar e/ou Comunitária; CULTURA E ARTES 5.4 Hip-Hop, 5.12 Capoeira, 7. PROMOÇÃO DA SAÚDE 7.1 Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças e Agravos. O programa tem como foco os estudantes que apresentam defasagem idade/ano; estudantes das séries finais da 2ª fase do ensino fundamental (8º e/ou 9º anos), onde existe um alto índice de abandono após a conclusão;· estudantes de anos/séries onde são detectados índices de evasão e/ou repetência e assim sucessivamente; estudantes que desempenham papel de lideranças congregadoras em relação aos seus colegas. Foi ressaltado ainda pela gestora que o número de alunado participante deve estar inscrito no mínimo em 5 atividades; é desejável que a escola estabeleça relações entre as atividades do Programa Mais Educação e as atividades curriculares na perspectiva de constituição de um tempo continuum. As turmas deverão ter 30 estudantes que poderão ser de idades e séries variadas, conforme as características de cada atividade. O trabalho de monitoria deverá ser desempenhado, preferencialmente, por estudantes universitários de formação específica nas áreas de desenvolvimento das atividades ou pessoas da comunidade com habilidades apropriadas, como, por exemplo, mestre de capoeira, contador de histórias, agricultor para horta escolar etc. Além disso, poderão desempenhar a função de monitoria, de acordo com suas competências, saberes e habilidades, estudantes da EJA e estudantes do Ensino Médio. Para cada uma das atividades do Programa, há um kit de material específico. Insumos para impressão podem ser substituídos por serviço de impressão nos casos indicados. Os kits poderão ser adquiridos de duas formas:
Por meio do repasse de recursos financeiros do FNDE/MEC para as UEx, ficando estas, neste caso, responsáveis pela aquisição. O projeto terá início no dia 04/10/2010 com duração de dez meses de financiamento correspondem a dez meses letivos de atividades, não correspondendo, necessariamente, ao ano civil. No caso de não utilização total dos recursos, os mesmos poderão ser reprogramados para o ano seguinte. Custeio, para o ressarcimento de despesas de alimentação e transporte dos monitores responsáveis pelo desenvolvimento de atividades de acompanhamento pedagógico, atividades culturais, artísticas, esportivas, de lazer, de direitos humanos, de Educação Ambiental, de cultura digital, de saúde, de comunicação e uso de mídias e outras previstas neste manual. O trabalho do monitor deverá ser considerado de natureza voluntária, na forma definida pela Lei nº 9.608 de 18 de fevereiro de 1998, e o ressarcimento das despesas deverão ser calculado de acordo com o número de turmas monitoradas e limitado a R$ 300,00 (trezentos reais) mensais, conforme a tabela a seguir: Valor do Ressarcimento Destinado ao Monitor, por Turma. Quantidade de turmas. Valor (R$)01                                                          60,00; 02  120,00; 03 180,00; 04 240,00; 05 300,00. Os recursos para a alimentação escolar estão garantidos pela RESOLUÇÃO nº 38, de 10 de agosto de 2009, do Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE), que estabelece o valor de R$ 0,90 (noventa centavos de real) para os estudantes participantes do Programa Mais Educação. Os recursos financeiros serão transferidos às Secretarias Estaduais, que atenderão às escolas mediante envio de gêneros alimentícios ou repasse dos recursos às Unidades Executoras.  https://www.planalto.gov.br/Consea/static/documentos/outros/fnde.pdf.pdf. Acompanhamento pedagógico: Matemática – Potencialização de aprendizagens matemáticas significativas por meio de resoluções de problemas, mobilizando os recursos cognitivos dos educandos. Letramento/Alfabetização – Desenvolvimento da função social da língua portuguesa, comunicação verbal, leitura e escrita. Compreensão e produção de textos dos mais diversos gêneros em diferentes situações comunicativas, tanto na modalidade escrita quanto na modalidade oral. Horta Escolar e/ou Comunitária - Implantação da horta como um espaço educador sustentável, que estimule a incorporação, a percepção e a valorização da dimensão educativa a partir do meio ambiente, bem como produtora de aprendizagens múltiplas e significativas. Hip Hop - Valorização do Hip Hop como expressão cultural juvenil que busca enraizamento identitário local/global. Estímulo ao protagonismo juvenil na concepção de projetos culturais, sociais e artísticos a serem desenvolvidos na escola ou na comunidade. Capoeira - Incentivo à prática da capoeira como motivação para desenvolvimento cultural, social, intelectual, afetivo e emocional de crianças e adolescentes, enfatizando os seus aspectos culturais, físicos, éticos, estéticos e sociais, a origem e evolução da capoeira, seu histórico, fundamentos, rituais, músicas, cânticos, instrumentos, jogo e roda e seus mestres.
Atividades de Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças e Agravos - por meio de alimentação saudável dentro e fora da escola; Saúde Bucal; Práticas Corporais e Educação do Movimento; Educação para a Saúde Sexual, Saúde Reprodutiva e Prevenção das DST/AIDS; Prevenção ao Uso de Álcool, Tabaco e Outras Drogas; Saúde Ambiental; Promoção da Cultura de Paz e Prevenção das Violências e Acidentes. Criação de estratégias de promoção da saúde e prevenção de doenças e agravos a partir do estudo de problemas de saúde regionais: dengue, hanseníase, doença falciforme, outros. Promoção da saúde e prevenção de doenças e agravos no currículo escolar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário